6 benefícios para a nossa saúde

O cacau foi o ouro mais precioso do império maia, devido às suas boas propriedades. É obtido das sementes que se encontram nas escoras da árvore de cacau; vagens que nascem de uma flor semelhante a uma orquídea selvagem que sai do tronco.

Hoje é considerado, sem dúvida, um grande superalimento por todos os benefícios que traz para a saúde. Por isso, apesar de que é o ingrediente-chave de um dos prazeres gastronômicos mais aclamados da história –o chocolate–, há que diferenciar muito bem esses dois alimentos.

O primeiro é um superfood, um pó com baixo teor de gordura que se obtém de moer as nozes de cacau; o segundo é uma mistura de ingredientes, muitos deles refinados, como o açúcar, as gorduras e os derivados lácteos.

De bom humor

O cacau cru é um dos alimentos com maior concentração de antioxidantes, com uma pontuação de 95.000 unidades ORAC: 14 vezes mais que o vinho tinto e 21 mais do que o chá verde.

Além disso, é rico em um dos minerais mais défice, o magnésio, e uma pequena porção de 30 g cobre amplamente o ferro recomendado por dia. Outros minerais, como cálcio, fósforo, cobre, manganês e, em menor medida, selénio, potássio e zinco, também estão presentes.

Prazer sem culpa

Os benefícios do cacau cru são múltiplas:

  1. Diabetes: ajuda a melhorar a resistência à insulina e o metabolismo da glicose. Seus pro-antocianinas previnem as cataratas e são eficazes na prevenção e cura da avaliadas por diabetes.
  2. Pressão arterial: o seu grande conteúdo em flavonóides torna um bom aliado para regularla; por sua vez, estimula a produção de óxido nítrico, que relaxa os vasos sanguíneos.
  3. Obesidade: ajuda a modelar o metabolismo de lipídios, reduz a síntese de ácidos graxos e aumenta a termogênese, a produção de calor no tecido adiposo.
  4. Cérebro: os flavonóides exercem um papel neuroprotector, pois melhoram as funções de memória e capacidade de aprendizagem. A epicatequina e a catequina demonstraram ter efeitos benéficos na prevenção do mal de Alzheimer.
  5. Saúde cardiovascular: flavonóides como procianidinas, catequinas e epicatequina, de efeito antiagregante das plaquetas, que ajudam a prevenir a arteriosclerose e a trombose.
  6. Pele saudável: os flavonóides aumentam a elasticidade, hidratação e densidade da pele. Além disso, a epicatequina eleva a saturação de oxigênio na hemoglobina, o que estimula a circulação da pele e contribui para a fotoresistente endógena.

O cacau levanta o ânimo

Os flavonóides que melhoram o humor, combate a depressão e protegem a atividade cognitiva.

A feniletilamina contida no cacau concede efeito afrodisíaco e é responsável também pelo “momento de felicidade” que se dá depois de comer chocolate.

Com energia

O cacau e o usaremos para preparar bebidas, molhos, lanches e sobremesas, e todo o tipo de chocolates caseiros, sempre melhor em bruto para manter suas propriedades.

Apesar de ser um alimento não se deve abusar dele: pode ser algo viciante por teobromina, um excitante semelhante à cafeína.

Esta entrada foi postada em Saude.