13/04/2009

Diário de um Programador 06: Por que virei programador?

As vezes me pergunto: “Por que fiz essa merda isso com a minha vida?
Eu já quis ser advogado, diplomata e engenheiro mecânico. Nessa ordem.
Deveras, ser advogado é algo que eu queria ser desde criança.
Alguns moleques querem ser jogadores de futebol, astronautas, bombeiros e várias outras profissões interessantes, mas eu queria ser advogado.
Cresci num lar (criado por vó ¬¬) onde todos que se sentavam a mesa ou eram advogados ou médicos.
Eu gostava de ouvir meus tios conversando com o meu avô sobre casos, maneiras de proceder e decisões.
Achava interessante como toda a sociedade estava organizada sob a lei.
Gostava também da politicagem.
Mas tudo isso mudou naquele infeliz (ou feliz, depende do ponto de vista) que minha mãe comprou um computador.
Descobri um programinha denominado mIRC, e nele eu poderia através de algumas linhas de código fazer floods, tocador de mp3, colorir os meus textos, etc.
Fiquei louco com a idéia de programar tudo isso, de modificar, customizar, e ter coisas feitas por mim, para mim e da maneira que eu queria que fosse!
Ai a casa caiu, o mundo parou, o chantilly desandou.
Viciei no ato de programar e decidi aprender HTML e fazer páginas na internet, só por diversão
Com isso aprendi JavaScript e vários conceitos sobre programação.
Peguei um gosto maior por programas, desenhos, filmes, tudo sobre ficção científica e comecei a enlouquecer com robôs e Inteligência Aritifial.
Passei a ouvir rock doido, abrir mão da politicagem por idéias mais anarquistas, ficar anti-social e me vestir de preto (isso é coisa de nerd, né?).
Quando descobri que existia um curso onde eu poderia aprender tudo sobre programação e ficar na área de Inteligência Artificial, finquei o pé e me decidi: “VOU FAZER BACHARELADO EM CIÊNCIAS DA COMPUTAÇÃO!”
Tudo isso ocorreu quando eu tinha 16 anos, dando tempo suficiente para minha mãe reclamar pra caralho! sobre eu largar a idéia de fazer Direito (paranomásia ¬¬), um curso bem visado, tradicional, e que está na família (e que ela insiste que eu tenho um dom natural para tal) para fazer um curso de computação, que não tem mercado e que me matará de fome.
Entrei na faculdade no ano que completei 19 anos.
Logo, eu ouvi MUITO!
Ainda dentro da faculdade, minha mãe reclamava, de leve, por que já estava percebendo que eu não iria desistir.
E largou de vez a idéia de reclamar quando eu consegui meu primeiro estágio.

E assim entrei para essa vida.
Passando noites sem durmir para resolver projetos, consumindo mais de um mol de conhecimento pela internet, me viciando em café, estragando minha visão na frente do monitor, e o pior de tudo: EXERCITANDO MINHA PACIÊNCIA COM O USUÁRIO FINAL QUE NUNCA SABE O QUE QUER! Usuário final filho de uma puta! Desabafei =D

Onde foi que eu errei?!
É culpa da minha mãe!
Se ela não comprasse aquele computador hoje eu seria um advogado, trabalhando de terno, durmindo bem a noite, sem esse bucho que eu tenho, com tempo para ter vida social, não usaria óculos, e o melhor de tudo: NÃO TERIA QUE TER UM USUÁRIO FINAL!

EU ODEIO USUÁRIO FINAL!

Por que entrei nessa vida?

O pior é que eu reclamo, mas adoro ver meus programas rodando e ser parabenizado por isso.
Adoro criar funcionalidades e aplicativos que resolvem muitas broncas.
Resolver os desafios que são a mim propostos…
Sei lá, mas apesar de tudo acho que sou muito mais feliz assim, NERD.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postado por , em Diário de um Programador
Tags: , , ,

Comentários »

  • Guilherme

    Aproveita esse ímpeto e vai estudar tópicos avançados e fazer o trabalho de testes com o S.W.A.T
    Filosofia FAÇA VOCÊ MESMO, aproveita visse! Tomara que dê peitica em tu para esse trabalho auheuaheuhaueh

    Bjo gato =*

  • Alan Moura

    puta q pariu q fila da puta de usuario final chato pra caralho!

    tbm n sei pq eu to nessa merda…

  • Pode crer esses usuários finais são tudo um bando de filho da puta! Nunca sabem oq querem e ainda vivem dando pitaco…

    =/

  • Nem eu sei porque eu tô nessa merda..kkk[²]

    Kara, no começo da sua vida é quase igual a minha.

    Além de eu estragar as minha vistas nesse monitor e beber café, eu tô com olheiras bem fudidas…kk

    Eu tenho 18 anos, só falta arrumar um trampo e facul !…

    Parabéns, esse site é bem loko.

Busca

Não leve o CDVagabundo a sério, tudo é apenas humor para nerds.